fbpx
Escolha uma Página
Spread the love

Tendências de viagem para 2020, que a Booking.com revelou com base a uma pesquisa com mais de 22 mil viajantes de 29 mercados, incluindo o Brasil.

 

Com a chegada não só de um novo ano, mas de uma nova década, continuaremos assistindo à evolução de nossos hábitos, desejos e necessidades de viagem.

O mundo, assim como os próprios viajantes, não para. Com a missão de fazer com que vivenciar lugares fique mais fácil para todos, o setor de turismo prevê que 2020 será um ano inédito para o mercado de viagens. E não só a tecnologia estará por trás dessa mudança: os turistas também vão experimentar um crescente sentimento de responsabilidade e conexão com os destinos visitados e as pessoas que vivem ali.

 

Confira abaixo algumas tendências de viagem para 2020

tendencias de viagem para 2020

 

SLOW TRAVEL

medo de estar perdendo alguma coisa (Fomo, em inglês: Fear of Missing Out) ou tentar fazer o máximo no menor tempo possível ficará para trás. As viagens em 2020 vão valorizar a calma. Em 2020, mais da metade (56%) dos turistas do país planeja utilizar meios de transporte mais lentos para reduzir o impacto do seu deslocamento no meio ambiente.

Mais de sete em cada 10 (72%) também dizem que preferem fazer um caminho mais longo para curtir melhor a experiência de locomoção. Por isso, haverá procura por meios de transporte que atendam a um ritmo mais tranquilo: bicicletas, bondinhos, trenós, barcos e também passeios a pé. Inclusive, 62% desses viajantes não se importam em enfrentar um tempo maior de deslocamento até o destino se tiverem a opção de usar um meio de transporte especial. Da mesma forma, ¾ dos brasileiros (75%) dizem que estariam interessados em se sentir em uma máquina do tempo ao fazer viagens em trens históricos (ex.: Flying Scotsman – serviço expresso de trem que opera entre Edimburgo e Londres – ou o famoso Expresso Oriente). Podemos esperar um ano com viagens mais especiais e em um ritmo mais tranquilo. 

 

VIAGENS TRANSFORMADORAS

Para algumas pessoas, viajar é mais do que conhecer um lugar, é também uma jornada de autoconhecimento e exercício de compaixão. Fazer peregrinações, participar de retiros de yoga e meditação ou ensinar um idioma aos habitantes locais são ações transformadoras que têm a mesma intenção: viajar por um propósito maior.

Ao invés de escolher apenas um tema para as viagens, os turistas vão buscar experiências mais amplas, em destinos que ofereçam um grande leque de atrações.

Mais de metade (58%) dos brasileiros dizem que querem fazer uma longa viagem a apenas um destino em que lugares para ver e suas atividades favoritas estejam próximos. Além disso, 64% dizem que escolheriam um destino com essas características para economizar no tempo de deslocamento.

 

DESTINOS ALTERNATIVOS

Viajar para destinos alternativos – em outras palavras, a busca por lugares menos conhecidos para tentar reduzir o excesso de turistas e assim proteger o meio ambiente – dará um salto no próximo ano. Metade (51%) dos viajantes brasileiros querem contribuir para reduzir o turismo excessivo.

Inclusive, 53% deles estariam dispostos a mudar o destino escolhido por uma alternativa parecida, mas menos conhecida, se soubessem que isso resultaria em menor impacto ambiental. Além disso, para ter inspiração, quase três em cada quatro brasileiros (74%) gostariam de ter acesso a um serviço (seja um app ou website) que recomendasse destinos onde o aumento do turismo poderia impactar a comunidade local de forma positiva. A expectativa é que as empresas respondam a essa demanda introduzindo funcionalidades que facilitem a identificação de cidades/bairros alternativos.

Para isso, as preferências dos viajantes serão mapeadas e associadas a destinos alternativos ou menos conhecidos no país ou região escolhidos. Da mesma forma, a colaboração crescente no setor de viagens levará a mais campanhas de conscientização e melhorias de infraestrutura que estimulem os visitantes a se aventurar por caminhos menos conhecidos.

 

GASTRONOMIA

No próximo ano, muitas pessoas vão deixar o estômago falar mais alto ao decidir pelo destino de viagem, e farão de tudo para abocanhar uma reserva em restaurantes conceituados. Tanto o destino quanto a época da viagem vão depender da possibilidade de reservar uma mesa nos restaurantes mais renomados – especialmente se forem lugares cuja lista de espera se estende por meses a fio. E com as redes sociais deixando todo mundo com água na boca, não será só em lugares famosos que os viajantes tentarão conseguir uma mesa.

Tesouros escondidos – ou seja, pontos que já são os queridinhos dos moradores e que oferecem a tão desejada culinária local, muitas vezes longe das rotas mais badaladas – são os que mais vão atrair viajantes em busca de experiências gastronômicas. Afinal, quase quatro em cada cinco (78%) brasileiros dizem que consumir alimentos produzidos localmente é importante quando estão viajando.

Então, deixe seus calendários a postos: no próximo ano, os turistas querem direcionar seus planos de viagem para destinos com oportunidades gastronômicas. O objetivo? Provar iguarias antes de todos ou antes que o próximo restaurante da moda roube a cena.

 

TECNOLOGIA

Em 2020, a tecnologia terá um papel ainda mais importante quando o assunto é a tomada de decisão por parte dos viajantes. Definir o próximo destino de viagem ou qual passeio fazer, frente a tantas opções incríveis que nosso planeta oferece, pode ser difícil.  É uma ótima notícia para sete em cada 10 (73%) brasileiros entrevistados, que dizem esperar da tecnologia sugestões de viagem que sejam surpreendentes e que as apresentem a experiências totalmente novas no próximo ano.

Além disso, 59% dizem que usarão um app que facilite e deixe sua viagem mais prática – seja antes da partida, seja para reservar atividades quando já estiver na estrada. Um número parecido (55%) pretende usar um app que possibilite o planejamento de atividades com antecedência, para encontrar tudo o que precisa em um só lugar.

Para atender a essa demanda, veremos em 2020 o surgimento de ainda mais produtos tecnológicos que, por meio da inteligência artificial, serão capazes de oferecer a seus usuários sugestões personalizadas de destinos, opções de hospedagem e atividades. Tal seleção terá como base as preferências atuais do viajante, os dados de seus passeios anteriores e fatores-chave, como clima e popularidade.

 

MELHOR IDADE NA ESTRADA

Com a aposentadoria se descolando cada vez mais de uma idade específica ou da ideia de abandonar totalmente o mercado de trabalho – e com o aumento do número de pessoas que dizem que estão ativamente se planejando para se aposentar mais cedo –, veremos, cada vez mais, a aposentadoria se tornar sinônimo de “planejamento de viagens de aventura”.

Pouco mais de um quarto (27%) dos entrevistados entre 18 e 25 anos diz que espera se aposentar antes de chegar aos 55. O que eles planejam fazer quando chegarem lá também está mudando. Em 2020, muitos começarão a fazer grandes planos para a melhor idade. Mais de três quartos (77%) dos viajantes brasileiros dizem que viajar será a melhor forma de aproveitar o tempo livre que terão com a aposentadoria. 

Quase dois terços (65%) pretendem se aventurar mais em suas escolhas de viagem quando se aposentar e 29% daqueles que já se aposentaram estão planejando um ano sabático – reservando tempo para viajar por meses sem interrupções.

Algo que 67% de todos os viajantes concordam que é possível fazer em qualquer idade. Com tantos grupos etários vendo a aposentadoria de mãos dadas com viagens, é esperado o lançamento de produtos para começar esse planejamento. A ideia é que as pessoas possam começar a economizar agora para a aposentadoria e para as férias mais longas de sua vida.

 

ENCONTROS DE GERAÇÕES

Oito em cada 10 (81%) dos avós concordam que se sentem rejuvenescidos ao passar tempo com os netos. Além disso, 70% deles acreditam que os pais precisam, de vez em quando, tirar uma folga dos filhos. Combine isso com o fato de que, hoje, as gerações mais velhas são mais saudáveis, mais aventureiras e estão mais dispostas a permanecer jovens e ativas. A tendência portanto, é de que os avós comecem a fazer mais viagem com os netos.

 

PETS

Quase dois terços dos brasileiros (65%) que têm um bichinho de estimação dizem que seu pet é tão importante quanto um filho – o número é 10 pontos acima da média global (55%). Assim, não surpreende que, em 2020, será aberta uma nova era de férias com foco nos pets.

Ao escolher para onde ir, onde ficar e o que fazer, os viajantes colocarão as necessidades de seus bichinhos em primeiro lugar. 51% desses brasileiros com animais de estimação concordam que, no próximo ano, a escolha de seu destino de viagem dependerá da possibilidade de levarem ou não seus pets junto. Mais do que isso: um número ainda maior (59%) diz que estaria disposto a pagar a mais por uma acomodação pet-friendly. 

Acompanhando essa tendência, o número de propriedades pet-friendly na Booking.com só aumenta. De olho nesse mercado, mais acomodações ao redor do mundo vão buscar formas inovadoras de atender a esse público, oferecendo serviços e comodidades sob medida para pets, como caminhas para eles dormirem de graça, serviços de spa, serviços de quarto especializados e até mesmo restaurantes pensados para eles. Uma coisa é certa: os bichinhos terão uma experiência cinco estrelas nas férias.

 

Veja também:

COMUNA DO IBITIPOCA: UM HOTEL ONDE O LUXO E A SIMPLICIDADE SE ENCONTRAM



Booking.com

 


Spread the love