Compartilhar

Ainda é possível circular por 85% do traçado original da Rota 66 que, mesmo desativada em 1985, resume a cultura (e a contracultura) dos EUA

Desde muito pequeno, sempre tive o sonho de conhecer a famosa Rota 66 (Route 66, The Mother Road), talvez por influencia de filmes e músicas. O sonho foi realizado de uma forma alinda muito mais legal, pois foi trabalhando. Isso mesmo, tive o prazer de rodar o país inteiro enquanto morei nos EUA e num segundo momento, como guia de mototurismo, quando pude fazer algumas vezes esta fantástica viagem de Chicago a Los Angeles.

a história Rota 66

O objetivo da construção da Rota 66

Inaugurada em 1938, a Rota 66 fazia parte do plano nacional de autoestradas dos EUA, que estabeleceu 96 rodovias. As rotas norte-sul seriam ímpares e as leste-oeste, pares. A numeração cresce nesses mesmos sentidos, ou seja, a rota1 começa no extremo leste e a 98 é a última, mais ao sul.

O traçado original da 66 tinha cerca de 4 mil km de extensão, cruzando quase 200 cidades e oito estados americanos, indo de Chicago, em Illinois, até Santa Monica, na Califórnia. O exato meio é identificado pela placa “Mid Point”. De lá, são cerca de 1.830 km até cada uma dessas duas cidades.

Hoje, muitos trechos da rota foram absorvidos por vias expressas. Ainda há pedaços originais transitáveis, mas que não dão em lugar nenhum. Centenas cafés e moteis ainda permanecem à sua beira; alguns ainda em funcionamento, e outros apenas com a fachada preservada para os turistas fotografarem.

Ponto de partida

historia da rota 66

O passeio começa no estado de Illinois. Mas a placa de marco zero mudou de lugar ao longo da história. Hoje, está na Adam Street com a Michigan Avenue, em Chicago. Neste trecho, o roteiro turístico inclui o Eagle Hotel, primeiro motel de estrada, inaugurado antes da rota, e o Museu 66, um dos mais completos sobre a via.

Roteiro de Cinema

rota ficou famosa graças a Easy Rider (1969). No filme, dois amigos viajam de moto, de Los Angeles a New Orleans, para a festa de Mardi Gras. Mas outros sucessos também se passaram lá, como Forrest Gump (1994) e Golpe de Mestre (1973) e a série Route 66 (1960).

Ela tem outras ligações com a cultura cinematográfica: um drive-in em Missouri. No 66 Drive-in Theatre, é possível assistir a um filme a céu aberto, de dentro do carro. No mesmo estado também está o monumento mais alto dos EUA: o Gateway Arch, em Saint Louis, com 192 m de altura.

A estrada também foi imortalizada pelo maior escritor da geração beat, Jack Kerouac. Ele passou sete anos percorrendo a via e escrevendo On the Road. O livro virou filme, dirigido pelo brasileiro Walter Salles, em 2012.

Passagem rápida

curiosidades da rota 66

A estrada passa bem de leve pelo Kansas: são apenas 18 km dentro do estado. Mas, neste trecho está o guincho enferrujado que inspirou o personagem Mate, da franquia de animações Carros, estacionado em um posto de gasolina. Nos filmes, a cidade fictícia de Radiator Springs localiza-se na Rota 66.

Cidade Fantasma

calico cidade fantasma

Oklahoma detém o maior trajeto da Rota: cerca de 600 km. Em Calico, fica a Ghost Town – um vilarejo explorador de minério de ferro que virou parque temático. Outra atração estadual é a Blue Whale, em Catoosa. Trata-se da escultura de uma baleia, de fibra de vidro, que funcionava como píer e escorregador aquático nos anos 60.

Infinita Highway

atrações da rota 66

No Texas, 280 km do traçado (cerca de 91%) é original. Por aqui fica o Cadillac Ranch: dez Cadillacs, de diferentes tipos e anos, enterrados na areia. Idealizado pelo milionário Stanley Marsh II, o point representa o “sonho americano”, que, para ele, era “uma viagem de Cadillac, com uma loira, até as praias da Califórnia”.

Pit Stop

A bomba de combustível mais antiga da via está em um posto da Texaco em Tucumari, Novo México. É o único que se mantém em operação desde a sua inauguração. Como a cidade de Albuquerque é a maior produtora de casas pré-moldadas do mundo, é comum ver caminhões gigantes carregando casas prontas pela estrada.

Pedra no caminho

rota 66 de harley davidson

Embora o Grand Canyon não fique às margens da Rota 66, uma das saídas da estrada, no estado do Arizona, leva até o ponto turístico. Outra atração nessa região é a cidade de Otman, que parou nos tempos do Velho Oeste: além de burricos passeando pelas ruas, há armazéns, lojas, tavernas e hotéis do começo do século 20.

Point Badalado

rota-66-los-angeles

O primeiro Mc Donald’s foi criado na Rota 66 californiana. Hoje, ele abriga um museu não oficial da rede de lanchonetes. Na beira da estrada, há ainda a lanchonete Bagdad Café (tema do filme cult de 1987) e a Cratera de Amboy – um vulcão extinto. A placa de término da rodovia, no píer de Santa Mônica, em Los Angeles marca o final da rota.

FONTES national66.orghistoric66.comrota66.org, Federal Highway Administration (FHWA)

Veja também:

LUGARES NA ROTA 66 PARA PROVAR A AUTÊNTICA GASTRONOMIA AMERICANA

Post Relacionados

Como acumular e trocar milhas por passagens aéreas... Quer arrumar as malas e rumar para aquela sonhada viagem? Não basta acumular pontos em programas de milhagem. Para garantir uma boa troca é preciso a...
10 razões pelas quais viajar transforma você numa ... Acredito que ninguém discorde de que viajar nos faz bem, certo? Seja um simples bate-volta para a praia durante o final de semana, uma viagem de féria...
Saiba como funciona Airbnb e como ganhar créditos Na hora de decidir onde ficar durante uma viagem, uma dúvida tornou-se muito mais comum nos últimos anos: Airbnb ou hotel? O Airbnb é um dos maiores ...