Compartilhar

Quer arrumar as malas e rumar para aquela sonhada viagem?

Não basta acumular pontos em programas de milhagem. Para garantir uma boa troca é preciso atenção na hora da conversão em passagens ou programas de viagens. Segundo o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), as queixas mais comuns envolvem mudanças repentinas nas regras das companhias ou os preços praticados. Portanto, muito cuidado na hora de assinar e ler o contrato.

A Latam anunciou, no início deste mês, que não fará mais parte do programa de fidelidade Multiplus. O contrato entre as duas companhias, no entanto, vale até 2024, quando seria renovado. A aérea garantiu, em nota, que os pontos já conquistados pelos clientes da Multiplus e os benefícios de resgate não sofrerão alterações.

Confira abaixo as formas mais comuns de acumular e trocar os pontos.

Programas de fidelidade

Se você possui pontos acumulados em programas de fidelidade das próprias companhias aéreas, é preciso reunir todos os pontos em um só para efetivar a troca por milhas de viagem. Na prática, é preciso entrar em contato com a companhia aérea e escolher o dia e o local de destino. A antecedência é essencial para garantir uma troca sem precisar envolver valores a desembolsar.

Em caso de pontos acumulados em programas de fidelidade do varejo, a troca pode ser feita diretamente por passagens das aéreas parceiras.

Cartão de crédito

De início, todas as compras feitas via cartão de crédito podem ser transformadas em viagem, já que é possível transferir os valores para programas de fidelidade de companhias aéreas. Alguns bancos, por sua vez, oferecem também o serviço de compra da passagem aérea diretamente pelo site. Também é possível comprar passagens para terceiros utilizando as milhas, desde que resgate seja feito pelo titular. Mas, atenção, essa preorrogativa é limitada, faça sempre a consulta.

Além da compra diretamente pelo site dos programas de fidelidade dos bancos, quem acumulou pontos pelo cartão de crédito pode transferir a cifra para os programas de fidelidade das cias aéreas parceiras da instituição, consulte a lista de associados. Se você é cliente fiel de alguma companhia aérea e optou por um cartão de crédito que acumula milhas diretamente, a compra da passagem é direta e mais fácil, mas é restrita à empresa e aos seus parceiros.

Quando é preciso pagar a diferença

Nas suas contas, as milhas são muitas, mas, na hora da conversão, não são suficientes para aquele tão desejado destino? Em alguns casos, vale a pena pagar a diferença. Algumas agências de viagem e companhias aéreas permitem a compra parcial com milhas e o complemento em dinheiro ou cartão de crédito. Ainda é possível parcelar o débito restante, em caso de compra no cartão de crédito, o que permite acumular novos pontos. Mas, novamente, atenção. Veja se vale a pena o endividamento ou se é mais prudente aguardar o acúmulo maior de milhagem até que seja suficiente para a conversão integral.

Para quem quer evitar mais trabalho seja na hora de fazer compras, seja na hora de conversão de pontos em passagens aéreas, a recomendação, em vez de ter muitos pontos espalhados entre programas distintos de fidelidade, é acumular os pontos no cartão de crédito. É uma boa forma, também, de evitar gastos desordenados e desnecessários, o que pode complicar a vida financeira e atrapalhar os planos da tão sonhada viagem.

Veja também:

SAIBA COMO FUNCIONA AIRBNB E COMO GANHAR CRÉDITOS

Post Relacionados

5 habilidades essenciais para um viajante profissi... Quem viaja com frequência adota atitudes que servem para o seu dia a dia. Veja como uma viagem pode transformar a sua vida. Outro dia me perguntaram:...
Conhecendo a histórica Rota 66 Ainda é possível circular por 85% do traçado original da Rota 66 que, mesmo desativada em 1985, resume a cultura (e a contracultura) dos EUA Desde mu...
Saiba como funciona Airbnb e como ganhar créditos Na hora de decidir onde ficar durante uma viagem, uma dúvida tornou-se muito mais comum nos últimos anos: Airbnb ou hotel? O Airbnb é um dos maiores ...