Compartilhar

Sentar numa mesinha na calçada com um croissant e um café tem tudo a ver com Paris, né? Pois é. Só que, até pouco tempo, esse café em questão seria bem medíocre e até meio insosso, nada que mais do que aquela dose de cafeína diária nossa de cada dia.

 

Mas eis que nos últimos anos uma verdadeira revolução cafeeira tomou a Cidade-Luz.

Baristas estrangeiros vieram a Paris e se juntaram aos locais abrindo lugarzinhos dedicados a fazer várias versões de café torrado e moído no dia, com técnicas elaboradas e grãos vindos dos melhores produtores do globo. As novas cafeterias têm ambientes gracinha e ainda servem sanduíches, sopas, doces e outras comidinhas para acompanhar.

Aqui vai uma listinha dos melhores cafés da cidade para você se sentir um parisiense antenado, beber coisa boa, e nunca mais entrar num Starbucks em Paris (só vale no aeroporto). Repare que muitos ficam abertos aos domingos, coisa rara na cidade.

10 Belles

Thomas Lehoux, um dos baristas mais estrelados da cidade, está por trás do Ten Belles, um café pequeno e simpático com meia dúzia de mesas e uma mezanino. Os grãos são os mesmo do Télescope (dá para pedir um blend da Etiópia com Guatemala, por exemplo), e os sanduíches, tartines e cookies são das chefs  do Le Bal. Outro bom point para almoçar e lanchar nos arredores do Canal de St. Martin.

Onde? 10 Rue de la Grange aux Belles

Café Craft

O Canal de St. Martin é um dos locais mais aprazíveis para passear a pé hoje em Paris para ver as coisas novas que estão abrindo. E esse café fica bem ali, numa das ruas que o cruza. Os baristas são atenciosos e preparam seu café exatamente do jeito que você gosta. Tem sofás estilosos, wi-fi e um pessoal trabalhando em lap tops. Peça um quiche para acompanhar e seja feliz.

Onde? 24 Rue des Vinaigriers

Coutume Café

O único da lista na Rive Gauche, a margem esquerda do Rio Sena – fica pertinho do Museu Rodin e do Bon Marché. Um dos primeiros a inaugurar a onda de cafés de qualidade na cidade, tem a bebida feita com grãos recém-torrados vindos de lugares como Egito e Etiópia, e o espaço é agradável, com bastante mesas e menu de almoço e brunch. Também vende grãos ensacados e louças.

Onde?  47 Rue de Babylone

Fondation café

O barista é o australiano Chris Nielson, que montou esse salão pequeno de 15 metros quadrados com mesas e banquinhos e orienta a escolha dos clientes, explicando o quão especial é o café que estão bebendo. Tem espressos e lattes de altíssima qualidade, além de baguetes recheadas e um maravilhoso bolo de banana. Outro bom motivo para passar ali é a rua fofíssima que ele fica, a Rue Dupetit Thouars, no Marais, cheia de outros lugarzinhos interessantes. Exatamente do lado do café fica a livraria OFR, com publicações de arte e design, guias de viagem diferentinhos e, hoje em dia, livros de colorir.

Onde? 16 Rue Dupetit Thouars, Marais

KB CoffeeShop (Antigo Kooka Boora Café)

Finalmente, um lugar com espaço considerável. Fica na Rue des Martrys (muito amor por essa rua!), em South Pigalle, que você pode visitar quando estiver voltando da Sacré Cœur. É o melhor lugar para você cumprir seu desejo de sentar nas mesas na calçada como um bom parisiense e ver a vida passar. Tem cinco tipos de café (como o  latte macchiato e o café gelado), além de baguetes recheadas com ingredientes frescos e saladas.

Onde? 62 Rue des Martyrs

Lomi

Localizado em uma região do 18ème que já foi considerada a pior de Paris, por ser pobre e apresentar criminalidade acima da média. O bairro “La Goutte-D’Or” continua sendo relativamente pobre e caótico mas, assim como aconteceu com este tipo de bairro em várias cidades do mundo (Hackney em Londres, Williamsburg em Nova York), ele começa a ser invadido por jovens estudantes e artistas de vários países.

Télescope

O salão é mínimo e a decoração é minimalista. A localização, próxima da Palais Royal, no 1º arrondissement, é perfeita para você passar rapidinho, pedir o café de alta qualidade e algum dos itens de pastelaria (croissants, pain su chocolat e outros) e sair para turistar. Ou relaxar no Jardim das Tulherias ou no Jardin du Palais Royal.

Onde? 5 Rue Villedo – The Broken Arm

É um espaço multiuso de cara para o Square du Temple, uma praça bonitinha no norte do Marais, o chamado Haut Marais. A butique com roupas e acessórios é menos interessante, a não ser que você tenha muitos euros disponíveis para compras sofisticadas. Agora o café é demais, com um salão gracinha com varanda. Os grãos que fazem o café vêm da Noruega (!), e no menu também tem sanduíches, sopas, saladas e tábuas de queijos e frios.

Onde? 12 Rue Perrée

Post Relacionados

Moer Café na hora é melhor? Quem não se importa em moer café na hora de preparar o café, é porque ainda não tomou um feito assim. O sabor e aroma é muito diferente! E o melhor é ...
As melhores receitas de AeroPress do mundo Se você adora preparar seu Café na AeroPress, tem que conferir estas 3 receitas campeãs. Este método de preparo começou a ser comercializado em 2005 ...
Como nasceu o Projeto Cafeinação? Bem vind@s ao Projeto Cafe.i.n.ação.   A idéia inicial do projeto surgiu no dia 1º de janeiro de 2014, como um exercício criativo e desafio p...